in

Segurança em obras na Bahia diminuiu nos últimos anos, diz MP

Apesar da queda no número de obras na Bahia, a quantidade de irregularidades nas normas que garantem a segurança e a saúde de operários da construção civil aumentou. É isso que apontou o encontro de representantes de órgão públicos que participaram desde segunda-feira (26) da Semana da Construção Civil. O evento foi realizado pelo Ministério Público do Trabalho e recebeu auditores-fiscais da Superintendência Regional do Trabalho e também de juízes trabalhistas. Até o momento, já foram feita cinco interdições, 12 embargos parciais e dezenas de autos de infração. Em alguns dos casos o MPT vai instaurar inquérito para investigar a fundo as situações. O balanço final, que leva em conta Salvador, Região Metropolitana, Vitória da Conquista, Feira de Santana, Juazeiro e Itabuna, depende de uma série de documentos já solicitados pelos auditores aos responsáveis pelas obras, que envolvem construções públicas e privadas. Entre 2012 e 2017, na Bahia, o INSS registrou 1.417 afastamentos por acidentes e 882 por doenças ocupacionais. No mesmo período, chegou ao conhecimento o número de 83.125 acidentes e 639 mortes na construção no estado. (Metro1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fiscalização ‘flagrou’ 6 artistas em táxi-aéreo clandestino em 2018; Anac endureceu regras

Conta de energia fica mais barata em dezembro