in

Jaques Wagner é suspeito de receber R$ 1 milhão em esquema de caixa 2 para campanha

O senador pela Bahia Jaques Wagner (PT) é suspeito de ser um dos políticos do Nordeste que recebeu propina repassada pela empreiteira OAS, em 2013.

As informações são da revista Época, em matéria publicada nesta quinta-feira (19). Segundo a reportagem, o esquema de lavagem de dinheiro do empresário João Carlos Lyra, alvo de operação da Polícia Federal deflagrada nesta quinta, funcionava como uma central de abastecimento de propina para políticos nordestinos, de acordo com investigações da PF e Procuradoria-Geral da República (PGR).
O principal alvo deste início de operação foi o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo Bolsonaro no Senado, e seu filho, o deputado Fernando Bezerra Coelho Filho (DEM-PE). Ainda são suspeitos o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em 2014 em um acidente de avião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Irecê: Prazo para inscrição no processo seletivo do IFBA termina nesta sexta-feira (20)

CTNBio emite nota sobre questão de reprodução de mosquitos transgênicos em Jacobina