in

“Indícios de contaminação de peixes são muito poucos”, afirma secretário da Agricultura

A Bahia Pesca, empresa vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), deve divulgar ainda nesta semana o resultado da análise de peixes coletados em áreas atingidas pelo óleo no município do Conde, local onde as primeiras manchas chegaram na Bahia.

De acordo com Lucas Teixeira Costa, titular da Seagri, não há indícios claros de contaminação dos pescados. “O que a gente enxerga é que existem poucos indícios de contaminação dos pescados, dos peixes. São pescados mais ao fundo. Existem poucos relatos, a gente não identificou ainda nenhum tipo de contaminação pelo óleo”, disse Costa em entrevista ao programa Isso é Bahia, na A TARDE FM na manhã desta quinta-feira, 7.

Se o cenário para pescados é mais tranquilo para o consumo, o secretário afirma que no caso dos mariscos a orientação é que não sejam sequer coletados. “O que a gente recomenda é que os mariscos das zonas afetadas não sejam nem coletados. São mais propensos à contaminação por estas manchas de óleo”, explicou.

A Tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PF investiga se houve pagamento de propina para anular a operação Castelo de Areia

Caminhão com botijões de gás pega fogo e causa série de explosões na Bahia