Reprodução
in

Jornal antivacina e transfóbico é distribuído em condomínio de alto padrão em Salvador

Moradores do condomínio Le Parc, na Avenida Paralela, em Salvador, se surpreenderam com a distribuição de um jornal apócrifo (sem assinatura) com conteúdo de ultra-direita, que se posiciona contra a vacina, ataca os votos dados na urna eletrônica e chama de “distúrbio mental” qualquer gênero fora do masculino e feminino.

O material, chamado de ‘Redpill e Rapadura’ (pílula vermelha e rapadura — numa referência ao filme Matrix e uma comida típica nordestina), foi colocado na caixa de correio de todos os moradores do Le Parc, há aproximadamente 10 dias. Ao todo, são 18 torres, cada uma com 18 andares e quatro apartamentos em cada, o que daria uma tiragem média de 1.296 exemplares do jornal.

“Consideramos isso um absurdo, porque, além de ser um material com informações falsas e preconceituosas, também foi uma invasão de privacidade usar nossa caixa de correio para mandar esse tipo de coisa”, diz um morador ouvido pelo Metro1.

Outro morador conta ainda que o síndico teria sido convocado para divulgar as imagens internas do condomínio e tentar identificar o autor da distribuição do material, mas ainda não teria disponibilizado o material.

Embora o jornal não se posicione claramente em relação a nenhum candidato, utiliza exatamente as mesmas pautas apregoadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus seguidores: críticas ao voto eletrônico, à vacinação da covid-19 e defesa apenas dos gêneros biológicos.

Metro1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Após privatização, Correios manterá cobertura e preço de tarifas, diz BNDES

Prefeito de Mundo Novo, da base de Rui declara apoio a ACM Neto