in

Governo prepara para até 60 dias anúncio de privatização de quatro grandes companhias

Sem citar nomes, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo federal retomará a agenda de privatizações e o anúncio de desestatização de quatro grandes companhias brasileiras deverá ser feito dentro de 30 a 60 dias. O ministro participou, nesta quinta-feira (6), de um evento organizado pela Fundação Internacional pela Liberdade (Fundación Internacional para la Libertad). A ação foi presidida pelo Nobel de Literatura, Mario Vasgas Llosa.

Guedes afirmou ainda que acredita que poderá contar com o apoio do Congresso na decisão e que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dá o aval para que o governo siga com as privatizações e as reformas.
Em 2021, segundo Guedes, o governo retomará as ações para redução de gastos, afetada pela pandemia do novo coronavírus.

“Perdemos um ano em termos de espaço fiscal, mas nós ganhamos milhões de vidas, a economia continuou com os sinais vitais preservados. Então, estou dizendo que o Brasil vai surpreender o mundo de novo. Surpreendeu no ano passado, quando nós fizemos uma reforma difícil [da Previdência], e vamos surpreender de novo deste ano, porque estamos votando propostas”, disse o ministro após ponderar as mudanças na economia provocadas pelo enfrentamento à Covid-19.

De acordo com o ministro, o Brasil deverá fechar 2020 com o déficit primário – receitas menos despesas, sem considerar gastos com juros – em cerca de 11%. A meta do governo era de manter a taxa em 1%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Custo da cesta básica caiu em 13 capitais no mês de julho, apontam dados do Dieese

Municípios da BA sem casos receberam R$ 3,3 mi para enfrentamento da pandemia