in

Mortes por Covid-19 na Bahia caem quase 70% desde recorde

O cenário de eventuais aglomerações e descumprimento de protocolos na Bahia, nesta Semana Santa, só deverá ser sentido em meados deste mês de abril. Por ora, num curto prazo, surge um panorama mais animador, com a quantidade de mortes em queda em todo o estado. Entre o último dia 31 de março, quando a unidade da Federação chegou ao número recorde de mortes (160) e ontem (50 óbitos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde – Sesab), a queda foi de 68,75% nos falecimentos pela doença.

Ainda dentro desse curto espaço de tempo, o órgão de Saúde estadual registrou óbitos em 140 dos 417 municípios baianos – pouco mais de 33% do total de cidades do estado. Mesmo com a quantidade de mortes em queda, chamam a atenção duas questões: a taxa de letalidade na casa dos 3,33% e, além disso, 51% dos 337 óbitos registrados ocorreram em pessoas sem comorbidades. No geral, desde o início da pandemia, em março de 2020, a quantidade de mortes foi de 15.710.

Com relação à faixa etária, a maior parte dos falecimentos, entre os homens, foi registrado entre aqueles que tinham de 60 a 69 anos: 71 mortes. Quanto ao gênero feminino, a maior quantidade foi entre as mulheres com idades entre 70 e 79 anos: 82 óbitos. Por município, Salvador manteve a dianteira, com 170 falecimentos no período (32,4% do total). Em segundo lugar, vêm Feira de Santana (19), Lauro de Freitas (14), Camaçari (13), Itabuna e Vitória da Conquista (12 mortes, cada).

Da mesma forma que as mortes pela doença, a mesma tendência de queda vem sendo percebida no número de novos casos confirmados. A exceção ficou por conta dos dias 31 de março, quando houve 4.235 registros, e 1º de abril, quando a quantidade de confirmados subiu para 4.797. Desde então, os dados apontam decréscimo, chegando a 1.855, no último domingo: uma baixa de 61,32%. Ao todo, desde o início da pandemia, a quantidade de registros positivos pela Covid-19 é superior a 815 mil, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

LEITOS

A taxa de ocupação do número de leitos de UTI Covid Adulto, termômetro que vem sendo utilizado para definir as ações tomadas pelos poderes públicos quanto a abertura e fechamento das atividades econômicas estava em 84% em toda a Bahia – dos 1.488 disponibilizados, 1.245 estão ocupados neste momento. Com relação aos demais, enfermaria adulto, estava com uma taxa de ocupação de 62%. A enfermaria pediátrica tinha 49% até ontem. Por fim, a UTI pediátrica estava com 39% de ocupação.

Em Salvador, o índice de ocupação dos leitos de UTI Covid Adulto estava em 81%, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) – dos 789 leitos, 635 estavam ocupados até o dia de ontem. Desses, 304 pacientes estavam em ventilação mecânica (47,8% do total de internados). Por outro lado, a ocupação dos leitos clínicos adultos para a Covid-19 estava em 75%. Já os clínicos pediátricos estavam em 62% e os de UTI pediátricos, em 37%. Na vacinação, mais de 2,042 milhões de baianos já foram vacinados contra o coronavírus, considerando aqueles que tomaram a primeira e a segunda doses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Barreiras: Taxa de UTIs para Covid-19 começa semana com quase 100% de ocupação

Butantan entrega mais 1 milhão de doses de vacina contra covid-19