in

Taxa de ocupação de UTI Covid-19 nos municípios de Jacobina, Irecê, Seabra e Itaberaba exige alerta

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) para tratamento de pacientes infectados com covid-19 dos municípios de Jacobina, na Chapada Norte, Irecê, na Chapada Velha, e Seabra e Itaberaba, na Chapada Diamantina, ainda é alta e exige sinal de alerta. Os dados são divulgados diariamente no boletim oficial da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

No Hospital Regional Vicentina Goulart, em Jacobina, a taxa de ocupação dos leitos de UTIs para tratamento de pacientes com covid-19 encontra-se em 70%, sendo 14 leitos ocupados dos 20. A taxa de ocupação dos leitos clínicos diminuiu para 33%, com 10 leitos ocupados dos 30 disponíveis.

A taxa de ocupação dos leitos de UTIs em Irecê permanece em 80%, restando apenas dois leitos disponíveis. Não há leitos clínicos no Hospital Regional Doutor Mario Dourado Sobrinho.

Em Seabra, a situação da taxa de ocupação dos leitos de UTIs, assim como da de leitos clínicos, é preocupante. As UTIs no Hospital Regional estão com 100% da ocupação, no qual dos 20 existentes, todos estão ocupados. Enquanto que a taxa dos leitos clínicos continua em 80%, com 16 leitos ocupados e quatro disponíveis.

O Hospital da Chapada de Itaberaba, portal de entrada da Chapada Diamantina, possui a taxa de ocupação máxima dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva em 100%. Já a taxa de leitos clínicos permanece está em 50%, com 10 leitos disponíveis.

Confira taxa de leitos de outras cidades da Bahia
A taxa de ocupação geral está em 77% em Salvador. Já a taxa de ocupação de UTI adulto na capital baiana é de 82%. A taxa de ocupação de clínicos de adulto e pediatria é de 72%.

Em Feira de Santana, a taxa de ocupação geral é de 90%, com taxa de ocupação de UTI adulto de 89%. Enquanto que a taxa de clínicos de adulto e pediatria na famosa ‘princesa do Sertão’ é de 90%.

Jornal da Chapada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Colheita de abacaxi em Itaberaba promete ser a maior dos últimos cinco anos, segundo cooperativa

Brotas de Macaúbas entre os municípios que terão empresas de energia eólica com investimentos de quase R$1 bilhão