in

Bolsonaro: Vamos atacar o vírus, não o governo

Diante da pressão para o combate à pandemia da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro pediu nesta segunda-feira, 22, que o novo coronavírus seja o foco do “ataques” e não o seu governo. O chefe do Executivo reforçou ser contra uma política de lockdown e pediu para que a Covid-19 não seja politizada.

O apelo ocorre após pesquisas de opinião mostrarem queda na avaliação do governo quanto à atuação durante a crise sanitária. “Vamos destruir o vírus, e não atacar o governo. Não pode essa questão continuar sendo politizada em nosso Brasil”, disse em evento do Palácio do Planalto nesta tarde.

Com ironia, o presidente chegou a dizer que adotaria a política de lockdown por 30 dias, caso esta de fato funcionasse. “Se ficar em lockdown 30 dias e acabar com o vírus eu topo, mas sabemos que não vai acabar”, declarou. “Pesquisas sérias dos Estados Unidos mostram que a maior parte da população contraiu o vírus em casa”, disse sem citar fontes.

Em seguida, o chefe do Executivo afirmou que só mudaria o seu discurso contra políticas de isolamento e de restrição de circulação caso fosse convencido da eficácia dessas ações. “Eu devo mudar meu discurso? Eu devo me tornar mais maleável? Eu devo ceder? Fazer igual a grande maioria está fazendo? Se me convenceram do contrário, faço, mas não me convenceram ainda. Devemos lutar é contra o vírus, e não contra o presidente”, acrescentou.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A vontade de Bolsonaro é dar um golpe militar no país, diz Otto Alencar

Governo da Bahia envia projeto que renova isenção da conta de água