Evento será em 14 de setembro em São Paulo. Serão convidados os quatro primeiros colocados em pesquisa eleitoral realizada na semana anterior ao debate. Integram o consórcio g1, Folha de S.Paulo, Estado de S.Paulo, O Globo, UOL e Valor.
in

Consórcio de imprensa promoverá debate presidencial em pool

O consórcio de veículos de imprensa, que inclui g1, Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo, O Globo, UOL e Valor, promoverá no dia 14 de setembro, em pool, um debate entre candidatos à Presidência da República. Juntos, os seis veículos são lidos mensalmente por 74 milhões de pessoas.

O debate tem o objetivo de assegurar que o eleitor brasileiro consiga ter conhecimento aprofundado sobre o que pensam e como se posicionam em relação aos temas centrais os candidatos favoritos a governar o país pelos próximos quatro anos.

O consórcio irá convidar para o debate os quatro primeiros colocados na última pesquisa Ipec ou Datafolha da semana que antecede a realização do evento. Em caso de empate nas intenções de voto (não será levada em conta a margem de erro), o candidato cuja aliança tenha mais parlamentares no Congresso será convidado. O evento ocorrerá desde que ao menos três dos quatro primeiros colocados confirmem presença e compareçam no dia.

Para permitir um diálogo aprofundado, que revele suas visões sobre o país e dê aos candidatos a oportunidade de responder a questões de interesse público, o modelo de debate permitirá tanto perguntas entre os candidatos quanto de jornalistas para candidatos. Com duração aproximada de duas horas, ele será transmitido ao vivo exclusivamente nas plataformas digitais dos veículos do consórcio.

A partir desta sexta-feira, todas as campanhas de candidatos e pré-candidatos à Presidência serão procuradas pelo consórcio para que tenham conhecimento dos detalhes do evento, que será realizado em São Paulo. Nos próximos dias, haverá uma reunião das campanhas com o consórcio. Em seguida, os candidatos terão uma semana para firmarem o compromisso de participar do debate.

Fonte: G1.globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia recupera R$ 18 mil de mulher lesada por colega de trabalho na Bahia

Barra do Choça: MPT abre inquérito para apurar fazendeiro que mantinha trabalho escravo